Audiência Pública sobre a problemática da Seca em nosso Município

por Administrador publicado 14/02/2013 13h26, última modificação 17/11/2020 11h54
Sessão realizada no dia 08 de fevereiro com a presença de autoridades locais, regionais, igreja, agricultores...

Foi realizado no dia 08 de fevereiro de 2013, nas dependências da Câmara Municipal de Barro, uma Audiência Pública acerca da problemática da seca que o Município de Barro está sofrendo nos dias atuais.

O Presidente da Câmara Municipal de Barro, Eurandir de Sousa Sinézio (Koringa) e demais Vereadores, estiveram presentes, como também autoridades dos diversos segmentos da sociedade: Igreja - representada pelo Pároco Padre Arnaldo, Executivo Municipal - representado pelo Ex.mo Sr. Prefeito Municipal, Neneca Tavares, bem como, representantes da Ematerce, Instituições Bancárias, Associações Comunitárias, Sindicatos, e população em geral.

Dentre as conquistas, maior efetivação no número de carros pipas para o abastecimento da zona rural, disponibilidade de caminhões por parte do Executivo Municipal, para o transporte de alimentação para o rebanho dos pequenos produtores, disponibilidade dos Executivo Municipal da retroescavadeira para melhorias em açudes e barragens, criação do Comitê Municipal de Convivência com a Seca, reivindicação por parte do Legislativo Municipal de projetos de mais açudes, barragens, poços profundos e políticas públicas mais efetivas na área da agricultura.

Foi discutido também o racionamento da água do açude Prazeres, pois no entendimento do Presidente da Câmara, o Vereador Koringa, será o principal manancial para abastecer o município do Barro como um todo, no interstício da quadra invernosa. No seu pronunciamento o Padre Arnaldo, fez referências no que cada um de nós podemos fazer de forma a contribuir para amenizar o sofrimento do homem sertanejo, o Padre afirmou ainda, que em suas viagens a países mais secos que o nosso, as populações aprenderam à atravessar esses problemas de forma mais amena.

Na sua fala o Prefeito do Município, Neneca Tavares, explanou os motivos da não realização do carnaval municipal, e se dispôs no que o Município puder, fará o possível para atender as necessidades mais urgentes da população.

A Instituição Bancária, Banco do Brasil, se dispôs também a rever dividas e a prorrogar parcelamentos dos Pronafianos. Na participação dos populares suas duvidas e perguntas foram totalmente esclarecidas pelas autoridades presentes na Audiência.

Veja as fotos da Audiência